top of page

Biofábrica participa de Seminário da Bahiater

Biofábrica participa de Seminário da Bahiater com palestra sobre o uso da tecnologia na produção de mudas.


A produção de mudas de alta performance, aliada à confiabilidade sanitária e à praticidade de transporte é um dos diferenciais do Instituto Biofábrica. Essa expertise acumulada pela Biofábrica é reconhecida no meio produtivo e proporcionou, na terça-feira (21), na Uesc, a participação no seminário promovido pela Bahiater, com instituições de ATER e extensionistas que atuam nos consórcios municipais da região.


A Dra Kaleandra Sena, agrônoma e Responsável Técnica da Biofábrica explanou sobre as tecnologias desenvolvidas e adotadas pelo instituto na produção e distribuição de suas mudas. Ela destacou a observação da Lei federal 10.711 de 2003, que disciplina as questões de sanidade em relação às sementes e mudas no país.


De acordo com ela, a questão da fitossanitária é uma das maiores preocupações da direção da Biofábrica na prevenção ao apatecimento de doenças nos seus 20 viveiros. "Nós observamos os ditames da lei nos processos de produção e distribuição de mudas, mas isso deve ser feito por todos viveiristas e produtores de mudas. E deve ser feito de forma preventiva, porque uma vez contaminado o ambiente, não tem mais jeito a dar", declarou a responsável técnica da Biofábrica.


Outra observação foi em relação à necessidade de uma maior atenção dos programas de extensão rural à educação de produtores que recebem as mudas. De acordo com ela, de nada adianta toda a tecnologia empregada na produção e distribuição se o plantio das mudas não for feito da maneira correta. "A muda não pode ir para a terra de qualquer maneira, e a orientação do extensionista vai ser imprescindível nesse momento", afirmou Kaleandra Sena.


O evento


A Caravana Macroterritorial de ATER é uma iniciativa da Bahiater/SDR. O evento do dia 21, na Uesc, promoveu o encontro de extensionistas do Litoral Sul, Baixo Sul, Recôncavo, Médio Rio das Contas, Médio Sudoeste, Costa do Descobrimento e Extremo Sul.


O objetivo foi debater a extensão rural nos sete Territórios, com diálogos sobre políticas públicas, bioeconomia, cacauicultura, bovinocultura leiteira, conservação produtiva, identificação geográfica, biossegurança, tecnologias, formação, comunicação e execução dos contratos de ATER.


O evento foi coordenado pelo diretor da Bahiater, Lanns Almeida, que já foi presidente da Biofábrica. Entre os nomes da atual direção do instituto, participaram do evento o diretor-presidente Valdemir dos Santos, do coordenador do Parque Fabril, Paulo Sérgio e da própria Dra Kaleandra Freitas Sena.







43 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page