Biofábrica recebe novas variedades de mandioca e abacaxi da Embrapa

Em visita à Biofábrica, na tarde de terça-feira (19), pesquisadores da Embrapa Mandioca e Fruticultura fizeram a entrega de novas variedades de mandioca e abacaxi, dentro do Acordo de Cooperação Técnica entre as duas instituições. Os novos materiais genéticos serão lançados em breve, e a estratégia é fazer a propagação do material no parque fabril até que se dê sua oficialização no site do Ministério da Agricultura, para então começar a distribuição aos produtores.


De acordo com os pesquisadores da Embrapa Hermínio Rocha, e Helton Fleck da Silveira, o trabalho desenvolvido pela Biofábrica é de suma importância para o programa de melhoramento genético da mandioca e do abacaxi, dentro dos programas Reniva e Rede Ananás, entre outras culturas desenvolvidas pela empresa pública.


Os pesquisadores também realizaram observações da quantidade e qualidade dos materiais dos dois programas, multiplicados in vitro e também nos viveiros da Biofábrica. “Nossa avaliação é a melhor possível. Foi realmente uma grata surpresa, tanto pela quantidade quanto pela qualidade dos materiais propagados no laboratório”, declarou Hermínio Rocha.


De acordo com o pesquisador, essa observação permite traçar estratégias de curto, médio e longo prazos, nas duas modalidades de multiplicação. “Nesse sentido, a Biofábrica é, como sempre foi, o elo principal nessa cadeia, com sua reconhecida capacidade de multiplicação de materiais de qualidade, antes de serem distribuídos aos produtores, sem falar nas condições climáticas do local onde está inserida”.


Novas variedades


A entrega de dois novos híbridos de abacaxizeiros, que estão para ser lançados no site do Ministério da Agricultura, vai permitir à Biofábroca um incremento em seu banco de germoplasma, possibilitando, tão logo sejam lançados, sua multiplicação e disponibilização aos produtores de variedades mais resistentes e produtivas – ambos são resistentes à fusariose, que é a principal doença da cultura do abacaxi.


O mesmo se aplica às novas variedades de mandioca - BRS Duradoura e BRS Longa Vida. Ambas já estão em fase de observação nos viveiros para que se avalie a quantidade e qualidade de lançamentos in vitro, bem como o comportamento das plantas no ambiente extra-laboratório.


Acordo de Cooperação


“Traduzindo tudo isso, estamos trabalhando para oferecer, em breve, aos produtores, novas variedades de abacaxi e de mandioca com grande capacidade produtiva e de resistência às doenças e pragas. Daí a importância desse Acordo de Cooperação Técnica, que permite a difusão, por meio da multiplicação em larga escala, da tecnologia e inovação produzidas pela parceira Embrapa”, afirma o presidente da Biofábrica, Jackson Moreira.


Ele observa que o ACT cumpre, então, seu papel, que é “contribuir para o desenvolvimento de políticas públicas para a agricultura familiar, no âmbito do Governo do Estado e, também, para o melhoramento das plantações dessas e outras culturas na Bahia e no Brasil”, finaliza.




77 visualizações0 comentário